contador de visitas

ORGANIZAÇÃO DO ARMÁRIO



De um modo geral, as pessoas são apegadas as suas roupas, sendo difícil vê-las de uma maneira objetiva. Pergunte a si mesmo, se cada peça em questão ainda desempenha um papel ativo em seu guarda-roupa. Ainda que você perca muito tempo com isso, nunca mais terá de gastar esta energia com seu vestuário. Freqüentemente, são quatro os problemas do guarda-roupa:

O mais comum deles é um simples acúmulo de roupas, como um traje para cada ocasião, que a pessoa costuma comprar quando surge um determinado evento. Seu armário contém uma blusa aqui, um par de sapatos acolá. Cada item foi comprado para conjugar-se a algo agora rejeitado, de maneira que não combina com mais nada. Tal armário é uma total incoerência, jamais uma harmonia.

Temos ainda o armário da pessoa que compra compulsivamente, nunca se desfazendo de nada. O armário fica mais entulhado e a pessoa mais confusa, quando precisa vestir-se ou fazer compras.

Um terceiro problema é comum à pessoa cujo peso varia. Ela possui três guarda-roupas, cada um de tamanho diferente, motivo que faz ter muitas e ao mesmo tempo tão poucas roupas.

O quarto e último é o problema de poucas roupas, seja porque a pessoa tem limitações financeiras, por que deseja privar-se sentido-se culpada ou querendo perder peso ou porque se sente insegura quanto ao que comprar. Também é possível que seu estilo de vida gire em torno do jeans.

O primeiro passo para resolver qualquer problema do guarda-roupa é fazê-lo organizar seu armário, a fim de ele veja o que possui e o que necessita. As normas seguintes ajudarão o cliente a organizá-lo, mostrando ainda como incorporar as cores da estação ao guarda-roupa já existente, enquanto vai substituindo, na medida do possível, as cores “erradas”.


PRIMEIRO
Tire do armário tudo que não corresponder ao seu manequim. Vamos vestir o corpo que você tem agora. Mesmo que tenha ficado apenas três trajes, de nada adianta sentir-se infeliz, contemplando aqueles que não lhe servem. Guarde as roupas, muito grandes ou muito pequenas, em outro armário, mantendo apenas as que continuam servindo e são de sua cor. Pare de esperar para comprar roupas somente depois que terminar de emagrecer. Fique com sua melhor aparência desde já.

SEGUNDO
Tire do armário tudo que deixou de usar por um ano. Venho constantemente descobrindo que um traje não usado por todo um ano também não será usado no outro. A única exceção se aplica a um traje de noite, sem uso porque você não recebeu nenhum convite para uma festa formal. Seja impiedoso. Não faça nenhum favor a si mesmo, tendo roupas supérfluas tomando espaço em seu armário. Para cada roupa, pergunte: está na minha cor? No meu tipo? Continua em moda? Se não a tem usado ultimamente, pense em três boas razões para conservá-la. Do contrario, leve-a para um bazar de caridade, onde poderá servir para mais alguém.

TERCEIRO
Separe suas cores certas das erradas. Por um momento deixe as erradas de lado. Organize em grupos o vestuário na cor certa, reunindo roupas similares: blazer, saias, calças compridas, tops, vestidos, etc. Se possível enfileire sapatos e bolsas, para que tenha sob os olhos tudo quanto existir no armário. Agora, acrescente as roupas de cor “errada”, mas por enquanto necessárias em seu guarda-roupa. Se não gosta ou não precisa de alguma roupa nos tons errados para você, o melhor é livrar-se dela.

Se, a esta altura, você tem roupas demais, elimine o excesso de duplicatas. Vinte blusas são mais do que alguém necessita. O mesmo acontece com muitos vestidos, conjuntos ou saias, por mais bonitos ou caros que sejam. Não é vantagem, para seu armário ou sua paz de espírito, ter um número excessivo de roupas. Sempre sugiro às mulheres com excesso de roupas que criem com as suas favoritas um guarda-roupa básico, acrescentando depois alguns trajes extras e assumindo uma atitude boa e inflexível contra tudo o mais.


QUARTO
Faça um planejamento de roupas para colocar em seu armário. Agora mesmo, se quiser, embora talvez queira ampliá-los, com mais opções para cada categoria. Um é para as roupas de inverno, outro para verão e um para meia estação.

Preencha no plano o que for adequado à época corrente do ano, deixando o resto para depois. Comece com os trajes básicos em suas cores certas: ternos, tailleur, blazer, saias, calças, blusas, camisas, suéteres, coletes, vestidos. Então, entre parênteses, acrescente as roupas que possui em suas corres “erradas”, aquelas com as quais ainda se sente bem. Os parênteses indicam o que, eventualmente, você desejará substituir.

O plano de armário tem a finalidade de permitir que você possa vestir-se mentalmente. Use uma versão para planejar uma guarda-roupa informal, um formal e para viagens. As peças íntimas foram incluídas a fim de recordar-lhe as necessidades especiais para aqueles trajes que requerem um sutiã decotado, uma combinação harmoniosa, etc. É uma sensação incrível separar-se das últimas peças que não compõem o seu verdadeiro “eu”. Então você estará na estrada para a maravilhosa simplicidade.

QUINTO
Faça uma lista do que falta em seu guarda-roupa. Em seguida, organize essa lista em ordem de prioridade, colocando ao alto o que é mais necessário. Por exemplo, talvez constate que, embora não tendo um traje básico perfeito – em cor única, estilo simples e neutro – poderá ter algo que preencha tal finalidade.

Talvez você tenha um blazer preto, fora de sua estação, que você pode usar com um blusa ou camisa vermelha ou laranja, sua estação, assim você completa o conjunto que precisa agora. Sua lista de prioridades pode ser guardada na bolsa, juntamente com as amostras de cores, para que tenha à mão, ao fazer compras. Se sabe que precisa de um vestido básico para completar o guarda-roupa, pode dar uma espiada nas lojas, enquanto compra outras coisas.

Elabore também uma lista de jóias que pretende. Estará comprando antecipadamente de uma forma muito mais sensata, ao invés de agir sob o impulso da necessidade. É comum não encontrarmos, na hora, justamente aquilo que mais precisamos.

SEXTO
Com seu guarda-roupa planejado, você pode começar a montá-lo sensatamente. Atualizar um guarda-roupa, de ano para ano, é relativamente simples. Talvez você acrescente um colete, uma blusa e um blazer formal, para que as roupas do ano anterior fique em moda. Freqüentemente basta um acessório, um detalhe ou um único traje, em um “novo” tecido, para mantê-la em dia.

Um armário organizado e uma revisão de suas necessidades no tocante ao que vestir serão o seu guia para as compras e para um gasto sensato de dinheiro. Ao mesmo tempo, com um pouco de eliminação e atualização anuais, você terá sempre um guarda-roupa bem organizado e fácil de cuidar.

Um comentário:

  1. OLá querido Eduardo! Adorei a materia sobre como deixar o guarda-roupa organizado. Muito bom vou tentar fazer isso. Beijos sua sempre aluna, Allane.

    ResponderExcluir